As inscrições estão abertas para o RUA - Rede Ubuntu de Aprendizagem, com turmas em São Paulo, Curitiba, Campinas e Granja Viana.

Veja o que fala quem já passou por este processo.

Para informações e inscrições acesse: http://bit.ly/RUASaibaMais

Facebook Twitter Linkedin+

Propósito une viagens e trabalho voluntário

Quando Ricardo Gottlieb Lindenbojm, o Rico, decidiu participar do RUA (Rede Ubuntu de Aprendizagem), em março de 2015, buscava conhecer pessoas interessantes e inspiradoras e ampliar seu círculo de amizades. Naquela época, não imaginava que esse programa de autoconhecimento o inspiraria a fazer, um ano e meio depois, novos amigos em São Paulo e também no Peru, Nicarágua, Costa Rica, África do Sul, Moçambique, Quênia, entre outros países. E muito mais!

Nesse curto período, diante de uma mudança nos negócios, movido pelo EUpreendedorismo e por sua paixão por viagens, surfe e mergulho, Rico deu uma virada profissional voltada a fazer o bem. O promissor resultado desse processo é a Passion & Purpose Experience, agência especializada em Volunturismo, atividade para quem quer viajar e, também, fazer trabalho voluntário.

Talvez, a vontade de mudar os rumos da carreira já estivesse latente quando os encontros do RUA começaram. Publicitário, Rico era sócio há 11 anos de uma bem-sucedida agência de eventos. Por outro lado, se sentia um pouco acomodado, cansado “de fazer mais do mesmo”. Foi quando, em comum acordo, ele e o sócio resolveram encerrar as atividades da agência e seguir caminhos distintos. Um ciclo havia se encerrado e um novo estava prestes a começar.  

Nas conversas do RUA, Rico ouviu o termo Volunturismo pela primeira vez. O interesse o levou a pesquisar o assunto e a fazer uma viagem para Corumbá de Goiás, próximo à Brasília, visando a aprender mais e ver como funcionava esse tipo de experiência. Voltou entusiasmado e decidido a investir nesse novo negócio. “Tinha definido o meu propósito: oferecer às pessoas, por meio dos programas de viagem, oportunidades de vivenciarem experiências transformadoras voltadas a fazer o bem”, conta Rico.

Faltava tirar o plano de negócios do papel. Assim que o RUA terminou, se inscreveu na Aceleradora de Propósito, programa da Rede Ubuntu voltado ao desenvolvimento de empreendimentos e projetos. Durante esse novo processo, estagiou em uma agência de turismo, para entender a dinâmica do negócio. Por meses, visitou vários países, para firmar parcerias com entidades dispostas a receber os turistas e, assim, montar programas em destinos de interesse dos turistas brasileiros. Também estudou medidas necessárias para garantir a atuação responsável nas opções oferecidas, como por exemplo, a apresentação de atestado de antecedentes criminais pelos turistas, uma vez que o trabalho voluntário envolve crianças.

“A Rede Ubuntu foi fundamental em todo esse processo. Foi lá que a faísca inicial se deu e o projeto tomou forma e nasceu”, afirma Rico. No começo, ele se sentia como se estivesse o tempo todo em uma montanha russa, sensação comum a todo empreendedor. Mas tinha o apoio da família e reserva financeira, por conta da agência de eventos, ou seja, segurança para montar o projeto com calma. “Aos poucos, a ideia começou a atrair pessoas e parceiros, reforçando minha crença na nova empreitada”, lembra Rico.

Na prática – O Brasil, segundo Rico, tem pouquíssimas empresas dedicadas ao Volunturismo. O fato de ser uma atividade incipiente, facilitava criar algo novo em comparação às agências de viagem tradicionais. Os programas da Passion & Purpose Experience incluem paisagens, passeios e atividades voluntárias inesquecíveis. Os turistas podem atuar em atividades voltadas à preservação animal e ambiental, em entidades para crianças em situação de risco, entre outras. Outra proposta são roteiros personalizados para famílias, para pais em busca de atividades voluntárias ao lado dos filhos. O site da agência traz sugestões de  roteiros para países de todos os continentes. No Brasil, o destino é a Amazônia e novas opções serão lançadas em breve.

Nas viagens realizadas para desenvolver os programas, Rico fez vários amigos, conheceu lugares muito pobres onde as pessoas mantêm a esperança e viveu momentos de alegria manifestados em pequenos detalhes. Em cada uma delas, trouxe na bagagem sorrisos de crianças, gestos de simplicidade e atenção, abraços fraternos, lembranças de momentos de troca, compartilhamento, acolhimento e conexão entre pessoas do mundo todo. Aos poucos, essas histórias estão sendo publicadas no site e no Facebook.

Uma delas ocorreu recentemente, quando Rico foi ao Quênia. Em Nairóbi, visitou a maior favela do mundo, Kibera, com 2,5 milhões de habitantes e uma ONG criada pela brasileira Mariana Fischer, a Hai Africa. A entidade cuida de órfãos, portadores do vírus HIV e de crianças que passam o dia lá, enquanto os pais trabalham. Antes da viagem, movimentou sua rede social em busca de donativos para a instituição e viajou com 30 quilos de donativos, entre roupas, escovas e pastas de dentes, materiais escolares e brinquedos doados por amigos. Tudo muito bem distribuído e aproveitado.

“Nessas viagens tenho encontrado pessoas incríveis, sejam moradores ou turistas de vários países, buscando fazer o bem a outro ser humano. Em todas as experiências, volto transformado”, relata.  O programa no Quênia está sendo montado e deve incluir, além do trabalho voluntário, visita a um orfanato de elefantes e um safári na reserva Masai Mara. É esperar e conferir.

Hoje, Rico se diz uma pessoa mais calma e tolerante, buscando não julgar os outros. Confiante, acredita no tempo e no trabalho bem feito para o negócio decolar. A paixão pelo sonho que começou a construir é um exemplo para quem está em etapas anteriores do EUpreendedorismo. Ele já definiu o próximo passo: trazer turistas estrangeiros para conhecer as maravilhas do Brasil, enquanto desenvolvem trabalho voluntário.

Silvia Maiolino é membro da Rede Ubuntu e integra a equipe de produção do Papo de Propósito

Facebook Twitter Linkedin+

O RUA GRANJA VIANA está de inscrições abertas! Uma oportunidade para colocar em prática o propósito da Rede Ubuntu em expandir o acesso ao EUpreendedorismo. O RUA é um programa de mapeamento de caminhos e talentos com o objetivo de inspirar pessoas para o empreendimento da própria felicidade. Hoje é dia de conhecer as facilitadoras do grupo de RUA GRANJA VIANA,  ambas mulheres talentosas que descobriram nas incríveis jornadas em desenvolvimento humano, seu propósito de vida.

Tatiana Philipps

Moradora de Cotia, Tatiana é Coach formada pelo Instituto Ecosocial, certificado pela ICF. Formada em Letras, Tradutor & Intérprete pela Ibero Americana e Pós Graduada em Consultoria Interna em RH pelo Mackenzie. Possui diversos cursos de especialização em desenvolvimento humano, organizacional e social, entre eles o Programa para Formação de Consultores da Adigo Consultores. É mãe da Natalia, de 12 anos, e do Joe, de 6 anos. Acredita na mudança do ser humano e ajuda as pessoas em seus caminhos de desenvolvimento, revelando a essência de cada um e enxergando novas possibilidades por meio de escolhas conscientes. Adora viajar e conhecer outros países, morou na Inglaterra por dois anos e conheceu diversas culturas distintas. Trabalhou nas multinacionais Diageo, AstraZeneca e Syngenta, na área de Recursos Humanos por mais de 15 anos, especializando-se em desenvolvimento organizacional, desenvolvimento de lideranças, treinamento e desenvolvimento, HR Business Partner e Coaching. Em 2015, Tatiana decidiu deixar o mundo corporativo e ingressar como sócia da Pactos Coaching & Mediação, e como membro da Rede Ubuntu. Atua como consultora-facilitadora em processos de mudança, transformação organizacional, desenvolvimento e fortalecimento de equipes, formação de lideranças, Life Coaching e Coaching para executivos.

 

Verônica Guida

Moradora de Alphaville, Verônica é Coach formada pelo Instituto Ecosocial, certificado pela ICF. Certificada pela Hallos Relações. Pedagoga, com Especialização em Administração e Pós Graduada em Pedagogia Empresarial. Graduada em Letras pela Universidade Católica de Petrópolis – RJ. Formação em Dinâmica dos Grupos pela SBDG. – Sociedade Brasileira em Dinâmicas dos Grupos. É mãe da Larissa e do Sérgio Torres e esposa do Sergio Guida. Sua inspiração vem da vontade de ajudar as pessoas a se encontrarem consigo mesmas e descobrirem suas potencialidades, forças e autonomia para seguirem em frente. Adora viajar e conhecer lugares e culturas diferentes. Com experiência de 23 anos na área de Recursos Humanos, trabalhou em empresas como Pepsicola RJ, SKY TV por Assinatura. Foi responsável pela área de Treinamento & Desenvolvimento. Também atuou como Business Partner de RH para as áreas de Marketing e Tecnologia da Informação. Apaixonada pelo trabalho com desenvolvimento das pessoas, em 2004, Verônica decidiu deixar o mundo corporativo e dedicar-se ao desenvolvimento humano nas organizações. Desde então, vem atuando como executive coach e consultora.

Facebook Twitter Linkedin+

"Nóis" na RUA!

 

logo rua

Toda vez que apresento a Rede Ubuntu de EUpreendedorismo, vem a pergunta: “beleza Edu, mas como esse negócio funciona na prática?”. Tanto que incluímos depois de algum tempo em nossa apresentação institucional o ciclo do EUpreendedorismo e os nossos programas aplicado ao ciclo.

Vou dedicar este post ao RUA, ou melhor, o Rede Ubuntu de Aprendizagem, nossa primeira etapa no processo do EUpreendedorismo.

Como sempre digo, o RUA é a realização de um sonho. O sonho de criar um programa educacional inovador, diferente, voltado para inspirar, provocar pessoas a refletirem sobre seus respectivos propósitos e a mapearem caminhos para a sua realização.

E por ser inovador é difícil explicar. Tanto que os participantes perguntam “devo chamar o RUA de curso?”. E, honestamente, essa dificuldade de explicar, essa falta de referencias para explicar o que é o RUA é música para os meus ouvidos.  Acho que esse é o maior indicador que estamos no caminho certo...

O RUA em Grupo, que teve a sua primeira edição na Vila Madalena (e algumas outras edições já estão a caminho, aguardem!) é realizado em 7 encontros de 3.5 horas cada encontro. Além dos encontros presenciais, também oferecemos exercícios virtuais, o que chamamos de pílulas virtuais a serem realizados entre os encontros. Assim, aumentamos muito a intensidade de reflexão já que combinamos uma série de conteúdos que deixamos para os participantes fazerem em casa, na sua velocidade, e quantas vezes quiserem, com os encontros presenciais, nos quais fazemos as dinâmicas que possibilitam as trocas de aprendizados!

Este processo dura quase um semestre , e é dividido em três etapas: (1) coleta: uma série de exercícios para você se conhecer melhor; (2) início da estruturação de se propósito; e finalmente (3) mapeamento de caminhos de trabalho para a realização do seu propósito!

Quer saber mais? Participe! Converse com os participantes que já fizeram.... Pois tem certas experiências que só vivendo mesmo...

O que posso dizer, e sou bem suspeito para falar (rsrsrsrsrsrsrs), é que o RUA é um programa tesão, inspirador, que te apoia na sua caminhada para descobrir o seu propósito.

Espero que tenha sido claro! (rsrsrsrsrsrs).

Uma excelente semana.

Edu Seidenthal

Facebook Twitter Linkedin+