Acesse agora
Conecte-se. uma rede social para encontrar e oferecer ajuda.

Tudo sobre o RUA: o primeiro passo do caminho

Se você chegou até aqui querendo saber sobre como a Rede Ubuntu pode te ajudar a descobrir e viver o seu propósito de vida, esse é o momento certo para matar sua curiosidade: RUA! O primeiro programa da formação de um EUpreendedor, dentro da Filosofia Aclamada da Rede Ubuntu hoje é o tema central desse ping-pong com o Eduardo Seidenthal, fundador da Rede e o mais antigo participante de todos os grupos. Edu conta para a gente suas experiências como facilitador desse processo de aprendizagem e responde as perguntas mais frequentes sobre ele. 

 


Eduardo Seidenthal é fundador da Rede Ubuntu e tem mais de dez anos de experiência em grandes multinacionais, tais como Unilever, Philip Morris, Whirlpool e Johnson & Johnson, tendo construído sua carreira na área de marketing, foi Diretor da América Latina da Johnson & Johnson. Administrou diversas marcas de sucesso, como Brilhante, Marlboro, Brastemp, Consul, Sundown, Sempre Livre e Carefree. Antes de fundar a Ubuntu, ainda trabalhou como Diretor do Grupo Amana-Key, presidido por Oscar Motomura, uma empresa focada em inovações radicais em gestão por meio de programas de desenvolvimento para líderes e consultoria estratégica. É formado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas com MBA por BabsonCollege, a #1 em Empreendedorismo nos EUA.

 

O que é RUA?

O RUA é o nosso primeiro programa no ciclo do desenvolvimento do EUpreendedorismo. É um programa voltado a apoiar, estimular e provocar as pessoas a refletirem sobre seus propósitos de vida, e também mapearem possíveis caminhos de carreira para empreender tais propósitos. Quando dizemos empreender, não estamos necessariamente dizendo que as pessoas saem para abrir negócios, conceito normalmente associado a palavra empreendedorismo. Empreender pode ser aqui em qualquer lugar, numa grande organização, numa pequena, no governo, sendo autônomo, etc. É empreender caminhos ligados ao seu propósito!

Por que esse nome?

RUA quer dizer Rede Ubuntu de Aprendizagem, mas também é uma brincadeira nossa pois a Rede Ubuntu está dedicada a criar programas educacionais inovadores, e, portanto, a brincadeira aqui é que se pode aprender em qualquer lugar, principalmente na RUA! Precisamos disassociardissociar aprendizagem a de apenas escola e salas de aula. Tanto que, muitas vezes, os próprios participantes do RUA tem dificuldade de chamar o RUA de curso, pois sabem que curso não explica bem o que é..... Assim, chamamos de RUA! Ou mesmo nosso primeiro programa de EUpreendedorismo.

 

 

O que vocês tem sentido de retorno dos participantes?

Vivemos experiências incríveis e o retorno tem sido excelente! Como sempre dizemos o EUpreendedorismo é um processo. Ele começa e não termina nunca. O que claramente temos de diferenciais com o RUA, dito pelos próprios participantes, é que aceleramos o processo de reflexão de propósito, organizamos muitas ideias que antes estavam jogadas ou desconexas. Também permite um ambiente e um processo pelo qual os participantes se enxerguem melhor, seus talentos e valores, para que possam ter a força necessária para seguirem caminhos mais sintonizados com seus propósitos

Por ser um processo, não temos como garantir o resultado final, pois este depende do ponto de partida do participante, do processo que aquele grupo criar (cada grupo é um grupo) e também todas as outras dimensões da vida das pessoas. 

Mas o que posso sim afirmar é que não teve nenhum participante até hoje que disse que o RUA não deu resultado. Todos ressaltam quanto o RUA fez diferença em suas vidas.

 

Algum caso específico que valha à pena compartilhar? 

Uma cena marcante para mim foi o último dia do primeiro RUA VIla Vila Madalena que facilitamos. Em uma roda de conversa livre sobre como tinha sido aquela experiência para cada um, tínhamos duas participantes lado a lado muito felizes e ressaltando o quanto o RUA tinha sido fundamental em suas vidas. A primeira, após seu depoimento, entregou cartões de visita da sua nova empresa que tinha criado ao longo do processo do EUpreendedorismo. A segunda, tão feliz quanto, dizendo que tinha conseguido responder a primeira pergunta que havíamos feito no programa, lá no segundo encontro! Resultados muito diferentes, mas níveis de satisfação altíssimos para ambas, pois cada uma está em uma jornada! Nem melhor e nem pior, apenas diferentes.

 

 

Quais são as vantagens de participar de um processo de auto conhecimento, mas inserido em um grupo?

Acho que pela própria definição da palavra UBUNTU consigo responder esta pergunta. "Eu sou porque nós somos" é para mim a melhor definição de UBUNTU. Sou fã do processo de EUpreendedorismo coletivo, pois através do outro consigo me enxergar melhor, consigo ganhar diferentes perspectivas, e diria que principalmente percebo que não sou o único que está nessa jornada de reflexão.

Muitas vezes o processo do EUpreendedorismo gera certos incômodos, e estar em grupo facilita MUITO este processo.

Os participantes do RUA passam por que tipo de atividades durante o percurso?

Uma das inspirações da Rede Ubuntu do ponto de vista teórico é a Teoria Integral, e nesta teoria, a abordagem sempre busca um desenvolvimento mental/cognitivo, mas também emocional, físico, e espiritual. Assim, o que posso afirmar é que o RUA trabalha nessas diferentes dimensões. EUpreendedorismo não é um processo apenas mental, ele é integral!

Como é a estrutura do curso, propriamente dita?

O RUA é dividido em 4 etapas. A primeira é a Introdução e criações de vínculo entre os participantes e os facilitadores. A segunda etapa é de coleta, isto é, uma série de exercícios para você se enxergar por diferentes ângulos e perspectivas. Terceira etapa é focada na reflexão de propósito de vida. E finalmente a quarta etapa é dedicada a mapear os possíveis caminhos de trabalho que possam te fazer se movimentar em direção ao seu propósito.

 

O RUA é indicado para quem?

O RUA é indicado para pessoas! Ele é um programa bem universal. Pela nossa experiência, é um processo indicado para pessoas acima de 15 anos, em diferentes ciclos de vida. Temos nas mais variadas turmas um grupo bem diverso do ponto de vista de idades, profissões, formações, origens e histórias, e isso traz um riqueza infinita para o processo! Ubuntu!

Por que na Vila Madalena?

O nosso sonho é que o RUA se espalhe! A sua primeira versão começou na Vila Madalena, mas já tem RUA em Curitiba, Campinas e Granja Viana e existem iniciativas para ter RUA em outros bairros de SP, ou mesmo em Belo Horizonte, Rio de Janeiro, e outras cidades do país, na medida que a Rede Ubuntu em si também está crescendo. Assim, o RUA Vila Madalena foi apenas o primeiro passo de uma longa jornada. Um movimento de EUpreendedorismo que vem se espalhando!

 

UPDATE: NOVAS TURMAS 2017  - GARANTA SUA VAGA - AULAS INICIAM EM MARÇO

RUA VILA MADALENA

RUA CAMPINAS

RUA CURITIBA

RUA GRANJA VIANA

Cristiane Vilar

Cristiane Vilar é membro da Rede Ubuntu.

Propósito une viagens e trabalho voluntário

Quando Ricardo Gottlieb Lindenbojm, o Rico, decidiu participar do RUA (Rede Ubuntu de Aprendizagem), em março de 2015, buscava conhecer pessoas interessantes e inspiradoras e ampliar seu círculo de amizades. Naquela época, não imaginava que esse programa de autoconhecimento o inspiraria a fazer, um ano e meio depois, novos amigos em São Paulo e também no Peru, Nicarágua, Costa Rica, África do Sul, Moçambique, Quênia, entre outros países. E muito mais!

Nesse curto período, diante de uma mudança nos negócios, movido pelo EUpreendedorismo e por sua paixão por viagens, surfe e mergulho, Rico deu uma virada profissional voltada a fazer o bem. O promissor resultado desse processo é a Passion & Purpose Experience, agência especializada em Volunturismo, atividade para quem quer viajar e, também, fazer trabalho voluntário.

Talvez, a vontade de mudar os rumos da carreira já estivesse latente quando os encontros do RUA começaram. Publicitário, Rico era sócio há 11 anos de uma bem-sucedida agência de eventos. Por outro lado, se sentia um pouco acomodado, cansado “de fazer mais do mesmo”. Foi quando, em comum acordo, ele e o sócio resolveram encerrar as atividades da agência e seguir caminhos distintos. Um ciclo havia se encerrado e um novo estava prestes a começar.  

Nas conversas do RUA, Rico ouviu o termo Volunturismo pela primeira vez. O interesse o levou a pesquisar o assunto e a fazer uma viagem para Corumbá de Goiás, próximo à Brasília, visando a aprender mais e ver como funcionava esse tipo de experiência. Voltou entusiasmado e decidido a investir nesse novo negócio. “Tinha definido o meu propósito: oferecer às pessoas, por meio dos programas de viagem, oportunidades de vivenciarem experiências transformadoras voltadas a fazer o bem”, conta Rico.

Faltava tirar o plano de negócios do papel. Assim que o RUA terminou, se inscreveu na Aceleradora de Propósito, programa da Rede Ubuntu voltado ao desenvolvimento de empreendimentos e projetos. Durante esse novo processo, estagiou em uma agência de turismo, para entender a dinâmica do negócio. Por meses, visitou vários países, para firmar parcerias com entidades dispostas a receber os turistas e, assim, montar programas em destinos de interesse dos turistas brasileiros. Também estudou medidas necessárias para garantir a atuação responsável nas opções oferecidas, como por exemplo, a apresentação de atestado de antecedentes criminais pelos turistas, uma vez que o trabalho voluntário envolve crianças.

“A Rede Ubuntu foi fundamental em todo esse processo. Foi lá que a faísca inicial se deu e o projeto tomou forma e nasceu”, afirma Rico. No começo, ele se sentia como se estivesse o tempo todo em uma montanha russa, sensação comum a todo empreendedor. Mas tinha o apoio da família e reserva financeira, por conta da agência de eventos, ou seja, segurança para montar o projeto com calma. “Aos poucos, a ideia começou a atrair pessoas e parceiros, reforçando minha crença na nova empreitada”, lembra Rico.

Na prática – O Brasil, segundo Rico, tem pouquíssimas empresas dedicadas ao Volunturismo. O fato de ser uma atividade incipiente, facilitava criar algo novo em comparação às agências de viagem tradicionais. Os programas da Passion & Purpose Experience incluem paisagens, passeios e atividades voluntárias inesquecíveis. Os turistas podem atuar em atividades voltadas à preservação animal e ambiental, em entidades para crianças em situação de risco, entre outras. Outra proposta são roteiros personalizados para famílias, para pais em busca de atividades voluntárias ao lado dos filhos. O site da agência traz sugestões de  roteiros para países de todos os continentes. No Brasil, o destino é a Amazônia e novas opções serão lançadas em breve.

Nas viagens realizadas para desenvolver os programas, Rico fez vários amigos, conheceu lugares muito pobres onde as pessoas mantêm a esperança e viveu momentos de alegria manifestados em pequenos detalhes. Em cada uma delas, trouxe na bagagem sorrisos de crianças, gestos de simplicidade e atenção, abraços fraternos, lembranças de momentos de troca, compartilhamento, acolhimento e conexão entre pessoas do mundo todo. Aos poucos, essas histórias estão sendo publicadas no site e no Facebook.

Uma delas ocorreu recentemente, quando Rico foi ao Quênia. Em Nairóbi, visitou a maior favela do mundo, Kibera, com 2,5 milhões de habitantes e uma ONG criada pela brasileira Mariana Fischer, a Hai Africa. A entidade cuida de órfãos, portadores do vírus HIV e de crianças que passam o dia lá, enquanto os pais trabalham. Antes da viagem, movimentou sua rede social em busca de donativos para a instituição e viajou com 30 quilos de donativos, entre roupas, escovas e pastas de dentes, materiais escolares e brinquedos doados por amigos. Tudo muito bem distribuído e aproveitado.

“Nessas viagens tenho encontrado pessoas incríveis, sejam moradores ou turistas de vários países, buscando fazer o bem a outro ser humano. Em todas as experiências, volto transformado”, relata.  O programa no Quênia está sendo montado e deve incluir, além do trabalho voluntário, visita a um orfanato de elefantes e um safári na reserva Masai Mara. É esperar e conferir.

Hoje, Rico se diz uma pessoa mais calma e tolerante, buscando não julgar os outros. Confiante, acredita no tempo e no trabalho bem feito para o negócio decolar. A paixão pelo sonho que começou a construir é um exemplo para quem está em etapas anteriores do EUpreendedorismo. Ele já definiu o próximo passo: trazer turistas estrangeiros para conhecer as maravilhas do Brasil, enquanto desenvolvem trabalho voluntário.

Silvia Maiolino é membro da Rede Ubuntu e integra a equipe de produção do Papo de Propósito

Rede Ubuntu

A Ubuntu é uma rede colaborativa focada em desenvolvimento humano, que combina criativamente as mais variadas filosofias e teorias desse universo para promover auto conhecimento, desenvolvimento de competências, e estratégias práticas em busca do EUpreendedorismo, o estado máximo de realização de um indivíduo e seu valioso processo.

Ubuntu é uma forma de vida!

Desde que conheci a palavra Ubuntu me encantei por ela!

Mais do que uma palavra, uma filosofia.

Um conceito profundo de interdependência, da consciência de estarmos todos interconectados. O que eu faço impacta todos e tudo ao meu redor e, no fim, acaba impactando a mim mesmo.

Nos 7 anos nos quais construímos, diariamente, uma organização com base nesta filosofia, a nossa inspiração por ela só aumentou.

Foram vários momentos especiais. Em 2014, por exemplo, participamos em Portugal da 1a Conferência Mundial Ubuntu, na qual fundamos a Ubuntu Global Network com outras sete instituições espalhadas pelo mundo. Naquela conferência, falei para todos da nossa responsabilidade e do desafio em construirmos algo novo, fundamentado nesta filosofia.

Como criar uma organização interdependente, baseada na colaboração, no relacionamento, no amor ao próximo, na consciência genuína de que estamos todos conectados?

Esta admirável filosofia nos inspira a questionar os modelos estritamente hierárquicos nos quais fomos todos treinados a operar desde a Revolução Industrial. Consequentemente, nos estimula a construir uma organização fluída, orgânica, a qual transita bem entre a hierarquia e formas mais distribuídas de se organizar.

Hoje na Rede Ubuntu, por exemplo, os diferentes projetos que executamos têm times que se autogerenciam e definem papéis entre si. Ao mesmo tempo, estas mesmas pessoas participam de rituais e círculos colaborativos sem qualquer tipo de estrutura e hierarquia.

Ubuntu é uma forma de vida!

Assim, fica aqui o nosso convite para você seguir espalhando tal conceito, conforme tanto nos ensinou o querido Madiba, ou Nelson Mandela. Para mim, ele foi um dos grandes exemplos de prática desta filosofia na sua jornada de união de brancos e negros na África do Sul e no mundo.

E aí, vamos Ubuntar?

Ubuntu. Eu sou porque você é. Você é porque nós somos.

Eduardo Seidenthal

É fundador da Rede Ubuntu, uma rede colaborativa de pessoas e organizações voltadas para o desenvolvimento do EUpreendedorismo.

Reflexões sobre propósito

A filosofia Ubuntu de conexão e interdependência é a base dos programas para pessoas e organizações da Rede. O EUpreendedorismo busca definir o propósito e formas de empreendê-lo, tanto individualmente como em áreas de uma empresa ou de toda a corporação.

Trabalhando o indivíduo e, paralelamente, sua relação com o todo, a atuação da Rede Ubuntu foca as necessidades específicas de cada público, levando a reflexões “de dentro para fora”, sempre vinculadas ao propósito e ao EUpreendedorismo.  

Nesse sentido, os programas voltados às pessoas estimulam esse olhar, considerando as necessidades de cada um: busca de sentido para o trabalho, questões relacionadas à maternidade, mudanças provocadas pela aposentadoria, entre outros temas.

Em relação às empresas, o objetivo da Rede Ubuntu é apoiar a construção de equipes e profissionais mais conectados, valorizando a cooperação e o respeito à diversidade em ambientes complexos e, muitas, vezes, turbulentos, tendo como ponto de partida um diagnóstico específico. Tem ainda como foco processos seletivos mais eficientes, gestão de mudança, desenvolvimento de competências, entre outros temas.

O aprendizado se dá por meio de vivências profundas e, ao mesmo tempo, lúdicas, ampliando a reflexão. As atividades cuidam do indivíduo e promovem o poder do coletivo (Ubuntu). É um movimento intenso, sem ser tenso, respeitando o indivíduo de uma forma aberta e, também, inclusiva a todos e a todas as necessidades, ornando integralmente com a filosofia Ubuntu.

Para mais informações sobre os programas da Rede Ubuntu, acesse www.redeubuntu.com.br.

Rede Ubuntu nas Mídias Digitais - No YouTube, você encontrará pílulas educacionais e vídeos utilizados nos programas. Confira também o Café com Edu, conversa informal com Eduardo Seidenthal, fundador e membro da Rede Ubuntu, para quem busca refletir sobre propósito. O programa vai ao ar às terças-feiras, às 8h00, pelo Periscope (@eduseidenthal) e Facebook Live (Rede Ubuntu ou Eduardo Seidenthal).

Acompanhe também o Papo de Propósito, entrevistas sobre histórias inspiradoras e reais, contadas por EUpreendedores que destacam seu propósito de vida, o caminho para essa busca e a importância da realização pessoal. O programa vai ao ar na segunda terça-feira de cada mês, pelo Facebook Life e YouTube, onde você pode assistir ou rever Cafés e Papos já exibidos.

Negócios conectados - Em 2016, a Rede Ubuntu lançou o Empreendendo Apesar da Crise, programa de encontros com empreendedores de sucesso que criaram seus negócios conectados com seu propósito de vida. Eles compartilham suas histórias, crises pessoais e profissionais, conquistas, aprendizados e desafios dos negócios. Além de conteúdo autêntico, exemplos e caminhos para empreender, oferece oportunidade para networking.

Patrícia Giglio é membro da Rede Ubuntu e facilitadora do RUA, Rede Ubuntu de Aprendizagem

Rede Ubuntu

A Ubuntu é uma rede colaborativa focada em desenvolvimento humano, que combina criativamente as mais variadas filosofias e teorias desse universo para promover auto conhecimento, desenvolvimento de competências, e estratégias práticas em busca do EUpreendedorismo, o estado máximo de realização de um indivíduo e seu valioso processo.

Um novo ciclo

A Rede Ubuntu de EUpreendedorismo está comemorando 7 anos de vida! O ano de 2016 ficará marcado em nossa caminhada por uma virada de ciclo, e o lançamento de nossa Newsletter é um marco desse movimento.

Lembro-me bem quando, em 2009, tive a oportunidade de apresentar a visão da Rede Ubuntu para diversos investidores. De reunião em reunião, eu falava de um sonho: inspirar e apoiar milhares de pessoas a EUpreenderem, isto é, a refletirem sobre seus propósitos e empreendê-los, de alguma maneira, em suas vidas.

A empolgação dos investidores era nítida, pediam, inclusive, novas reuniões para se aprofundarem no tema. Passados alguns meses, porém, nenhum deles assinava o cheque.

Após dias de frustração, ouvi palavras sábias do meu sogro: Que tal começar do começo? Foi o que fiz.... Apoiei uma única pessoa em sua reflexão de propósito.

Aos poucos, outros profissionais decidiram abraçar o projeto. A Rede Ubuntu foi se formando e crescendo, saindo de São Paulo para outras cidades e, também, outros países, reunindo profissionais de diversas áreas dispostos a investir em novas relações de trabalho e em modelos organizacionais que, atualmente, desafiam o mundo corporativo.

Hoje, temos a felicidade e a gratidão de ter impactado milhares de pessoas, nos diversos programas individuais ou para empresas. E, para mim, o maravilhoso de se caminhar em direção ao propósito é que, quanto mais caminhamos e nos sentimos realizados, também aumenta o desejo do quero mais!

Assim, iniciamos esse novo ciclo. Agora, com o sonho de levar o EUpreendedorismo para milhões de pessoas – não mais para milhares.

Neste lindo movimento, o mundo digital ganha mais importância. Há 7 anos, naquelas apresentações iniciais, o maior investimento era nessa área, pois, tinha eu a clareza de que seria a forma de dar escala ao modelo proposto.

Como tudo tem seu tempo na vida, neste primeiro setênio, desenvolvemos e amadurecemos nossa metodologia, nosso próprio desenvolvimento. Agora, chegou a hora de se investir mais forte no digital. O Universo é sábio.

Você verá, cada vez mais, iniciativas da Rede Ubuntu no mundo digital. Esta simples Newsletter é um “baby step” nesta direção. Reflete o nosso desejo de manter atualizada toda a nossa comunidade sobre o que está rolando na Rede!

Neste sentido, estamos abertos a te ouvir também. Interaja, dê sugestões, participe, para que possamos fortalecer e expandir este movimento do EUpreendedorismo.

Um grande abraço a todos que participam desta jornada,

Edu Seidenthal

Eduardo Seidenthal

É fundador da Rede Ubuntu, uma rede colaborativa de pessoas e organizações voltadas para o desenvolvimento do EUpreendedorismo.

RUA CAMPINAS - Conheça as facilitadoras

O RUA é um programa que ajuda a clarear o  propósito pessoal, baseado em talentos e valores para mapear caminhos que sigam nesta direção, dando mais sentindo a trajetória de vida. Chamamos de EUpreendedorismo: olhar para nós mesmos e nos empreender da nossa maneira, colocando nossos talentos e valores (aquilo que fazemos muito bem + aquilo que acreditamos para realização do que queremos, o nosso propósito.

O RUA é dividido em 3 etapas. A primeira chamamos de coleta, isto é, uma série de exercícios para você se enxergar por diferentes ângulos e perspectivas. Na segunda etapa o foco é na reflexão de propósito de vida. E por fim dedicamos a terceira etapa para mapear os possíveis caminhos que possam te fazer se movimentar em direção ao seu propósito. 

Na primeira edição do RUA em Campinas teremos duas incríveis facilitadoras para acompanhar os participantes nessa jornada de autoconhecimento. Quer conhecer mais sobre o programa? Acesse nossa página.

 

Mariana Pires

Durante 7 anos trabalhou com projetos de impacto social, nos campos da Arte Educação, Cultura e Lazer e Sustentabilidade. Sempre acreditou nas artes e no lazer como fontes de plenitude e desenvolvimento. Encontrou (e se encontrou) na Rede Ubuntu a oportunidade de apoiar pessoas em seus processos de descobertas. Seu propósito é cuidar do mundão! Adora as filosofias do cotidiano e brinca de ser musicista. Estudou Turismo e Políticas Públicas e no campo do Desenvolvimento Humano é Practitioner Hallos Relações e coaching pela VOAR Coaching Efetivo.

Tatiana Philipps

É Coach formada pelo Instituto Ecosocial, certificada pela ICF e possui especialização em desenvolvimento humano, organizacional e social pela Adigo Consultores. Formada em Letras, Tradutor & Intérprete pela Ibero Americana e Pós Graduada em Consultoria Interna em RH pelo Mackenzie. É mãe da Natalia, de 12 anos, e do Joe, de 6 anos.
Adora viajar e conhecer outras culturas e entre essas andanças morou na Inglaterra por dois anos.
Apoia pessoas em seus caminhos de desenvolvimento, revelando a essência de cada um e enxergando novas possibilidades por meio de escolhas conscientes.
Em 2015, decidiu deixar o mundo corporativo e ingressar como sócia da Pactos Coaching & Mediação, e como membro da Rede Ubuntu.

Verônica Guida

Membro da Rede

Trabalho e caminhos de propósito na maturidade

Na última terça-feira, 19 de julho, aconteceu o evento Reviravoltas com o tema trabalho e caminhos de propósito na maturidade uma parceria da Rede Ubuntu e Villa Coworking em Curitiba.

Numa conversa descontraída e com momentos de grandes reflexões Fernando Lorenz, Luz María Romero e Milton Karam trouxeram sua perspectiva acerca de temas como aposentadoria, futuro, saúde, propósito, experiências, expectativas, família, passado, sonhos, ‘ser velho’ e trabalho.

Luz María Romero nos contou que ao perceber que estava cansada da sua vida corporativa e queria mudar precisava do apoio familiar, pois não acreditava que essa era uma decisão somente dela. Quando partilhou isso com os filhos eles responderam que ela precisava seguir o que sempre ensinou a eles. “Realizar um trabalho que tivesse propósito, que a fizesse feliz e não ser guiada pelo lado financeiro” e então a incerteza deu lugar ao aprendizado de que ela precisava para viver sua vida com mais leveza. Para Luz María o universo conspira a nosso favor quando estamos no caminho do nosso propósito. Hoje se sente feliz e realizada com todos os trabalhos e novos projetos que está inserida.

A noite avançou e houve também muita descontração e risos como quando Fernando Lorenz contou que aos 22 anos foi chamado de velho. Assim descobriu que, depois dessa idade, qualquer um pode ser velho para alguém e então concluiu que idade são números e ser jovem ou velho é questão de atitude! Ele hoje trabalha com jovens de todas as idades, integrando seu conhecimento em inovação e diversos aprendizados de sua vida como executivo ele afirma: Manter-se em movimento e aprendendo é seu lema de vida.

Milton Karam trouxe a poesia de sua alma de artista e demonstrou a paixão em ser servidor público, um trabalho que lhe permite se conectar com pessoas de diversos lugares, aprender muito e ajudá-las a desenvolver seus próprios projetos. Deixou como reflexão, ao falar de passado, um pedaço da música do Paulinho da viola “Eu não vivo do passado, mas o passado mora em mim” e declara que aprendeu muito com a história, porém não se apega ao que passou e se mantem cheio de energia para os próximos anos e projetos.

Numa interação harmoniosa os entrevistados e também José Sarria, que moderou a conversa, responderam perguntas e deixaram importantes reflexões sobre como acreditam ser uma vida com plenitude para os próximos anos. Para eles é muito claro que a pessoa precisa ser feliz com o trabalho que realiza e que não dá para negociar com a infelicidade porque corre-se o risco de se acostumar. Essencial é ser autêntico e procurar sua identidade, seu lugar único no mundo. Disseram também que a época que vivemos pede que se pratique a colaboração, a interdependência, a abertura com os jovens e foram unanimes ao falar sobre ter gratidão pelas adversidades que a vida propôs pois delas vem grandes aprendizados.

Nós da Rede Ubuntu inspirados pelas inquietações da maturidade criamos em 2015 o EUpreendedoria, um programa voltado para pessoas que estão perto ou tem mais de 50 anos. Esta é uma fase de transformação na vida das pessoas e o participante é convidado a reflexão experimentando novas formas de perceber sua história, identificar seus talentos e valores que lhe permite ampliar seu olhar se preparando para essa nova etapa de vida. A nova turma que se inicia agora em 17 de agosto. 

Mais informações sobre o programa clique aqui ou envie um e-mail aos facilitadores do programa José Sarria jose@redeubuntu.com ou Ana Zacharias ana@redeutuntu.com.

 

Ana Lucia Zacharias

Administradora por profissão e filósofa por opção, trabalha com e para pessoas. Realiza um trabalho no desenvolvimento de pequenos negócios, auxiliando empreendedores a entender a gestão e o melhor modelo a se aplicar ao seu negócio.

Café com Edu

Quem me acompanha há tempos aqui no Blog da Ubuntu sabe que desde 8 de Junho de 2009 tenho escrito por aqui minhas reflexões, meus insights, sentimentos ao longo da minha jornada de construção da Rede Ubuntu de EUpreendedorismo. Pois bem, no ano passado acredito que tenha sido um marco importante nesta caminhada pois (como já escrito por aqui) implementei uma série de mudanças para que a Rede Ubuntu possa voar livre na direção do sue propósito: tornar autoconhecimento acessível para todos + traduzir este autoconhecimento em ação! 

Uma das mais importantes iniciativas no ano passado foi o lançamento do livro "As Raízes do EUpreendedorismo". Dediquei-me a escrevê-lo com muito carinho, por mais de 2 anos. Tanta dedicação resultou na necessidade de dar uma parada no hábito da escrita..... Adoro escrever, mas preciso dar um tempo. Até porque pretendo lançar outros livros!

E aí me deu um vazio.... Como não continuar compartilhando minhas reflexões, uma das coisas que mais amo fazer?

Em paralelo, outro sinal.....desde que fundei a Rede Ubuntu tenho um lema: aceito tomar café e almoçar com quem quer que me convide.....Sou muito grato a esta prática pois tem me dado a oportunidade de conhecer pessoas incríveis, criar novos projetos e parcerias, ou simplesmente jogar papo fora! A questão é que com o crescimento da Rede Ubuntu o número de convites para os cafés tem aumentado significativamente! Outra pergunta: como manter o meu lema, a minha prática, E TAMBÉM respeitar o meu tempo (e também meu estômago!)?

Foram dessas e de outras reflexões que nasceu o Café com o Edu, um programa semanal (toda terça as 8am) no Periscope, um aplicativo de transmissão ao vivo. Nele farei o que fiz nos últimos 7 anos, isto é, compartilhar minhas reflexões e também tomar café com quem estiver ali, ao vivo, para bater papo comigo!

Isso não significa que não escreverei mais por aqui, ou mesmo não tome cafés presenciais.... Mas certamente este será mais um importante canal de interação!

E aí, vamos tomar um cafézinho?

É só abaixar o aplicativo em seu celular, e me seguir.... Você será notificado quando eu estiver ao vivo....

Ótima semana a todos!

Edu Seidenthal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eduardo Seidenthal

É fundador da Rede Ubuntu, uma rede colaborativa de pessoas e organizações voltadas para o desenvolvimento do EUpreendedorismo.

Um novo sistema operacional

Este início de ano não foi nada fácil para mim. E aí você deve estar pensando: Crise política? Crise econômica?

Nada disso...

Passei literalmente por uma reprogramação. Quase como um novo sistema operacional foi instalado em mim. Senti um vazio enorme, e só agora, após alguns meses consigo escrever a respeito. É engraçado que muitos me olham hoje em dia e ao enxergarem a Rede Ubuntu pelas redes sociais imaginam “esse aí tá super bem!”. E a verdade é: estou e não estou bem....

Desde a fundação da Rede Ubuntu, há quase 7 anos, tenho corrido que nem um animal. Corri muito na construção deste lindo sonho que é a democratização do autoconhecimento em ação, e ao longo desse tempo vários foram se juntando nesta jornada.

O ano passado, foi meu sprint final. Digo final porque era um fechamento de um ciclo, a proximidade do nosso primeiro setenio. Como já dito anteriormente por aqui, a concretização de um processo de abertura de rede.

Mudança de escritório, lançamento de um livro, lançamento do Réupi, mudança societária, colocar a marca em creative commons, foram algumas das ações implementadas.

Virou o ano, e tudo o que eu queria tinha acontecido. Aliás, tudo o que eu sempre quis está acontecendo neste momento. E com isso veio um vazio enorme, e acompanhado disso uma crise alérgica respiratória intensa.

Era quase como se o universo, expresso em meu corpo físico, estivesse me convidando para respirar..... respira Edu, respira! Não é necessário mais correr...

É o caminho que importa. Caminhe, caminhe, e saiba sempre que estará acompanhado. Ubuntu!

O que tem acontecido com o EUpreendedorismo é lindo, e ainda estamos bem no começo. Tem apenas 7 anos.

O vazio tem aos poucos sendo preenchido..... e sinto que estou em outra velocidade, outro ritmo, observando mais, sentindo muito mais.

Agradeço de coração a oportunidade de estar vivendo tudo isso. Gratidão a todos aqueles que estão ao meu lado....

Vamo que vamo, respirando!

Ótimo final de semana a todos!

Edu

Eduardo Seidenthal

É fundador da Rede Ubuntu, uma rede colaborativa de pessoas e organizações voltadas para o desenvolvimento do EUpreendedorismo.

Rua Jardins - Conheça as Facilitadoras

O RUA é um programa que ajuda a clarear o  propósito pessoal, baseado em talentos e valores para mapear caminhos que sigam nesta direção, dando mais sentindo para nossa trajetória. É o que chamamos de EUpreendedorismo: olhar para nós mesmos e nos empreender da melhor maneira, colocando nossos talentos e valores no que fazemos com mais clareza do que queremos (propósito). O RUA é dividido em 3 etapas. A primeira é de coleta, isto é, uma série de exercícios para você se enxergar por diferentes ângulos e perspectivas. Segunda etapa é focada na reflexão de propósito de vida. E finalmente a terceira etapa é dedicada a mapear os possíveis caminhos de trabalho que possam te fazer se movimentar em direção ao seu propósito.

Hoje você conhece um pouco mais sobre as mulheres que mediam esse incrível trabalho!

Saiba mais sobre o RUA

Garanta sua vaga

 

Patricia Giglio

Pata é membro da Rede Ubuntu e fundadora da Aflorar. Trocou a vida corporativa de grandes multinacionais ( Nestlé, Pepsico, Colgate...) para exercer seu propósito e ter como produto final sua grande paixão: gente! Apaixonada também pela natureza, aventuras, esportes (bike , capoeira, yoga), espiritualidade e  batuque. Formada pela FGV e pós graduada na Univesidade da California Berkeley, Pedagogia da Cooperação e membro da Sociedade Brasileira de Coaching; hoje atua como coach, consultora de outplacement e facilitadora, tentando facilitar a mudança que quer ver no mundo!

Cris Chiófalo

Membro da Rede Ubuntu é formada em Teatro pela Escola de Teatro Proscênio, instituição dirigida pela atriz Bertha Zemel e por Wolney de Assis, e pela Faculdade de Artes Cênicas da USP (ECA). Trabalhou onze anos na formação de atores, apresentadores de telejornal e locutores de rádio.  Viveu cinco anos em Paris e lá ampliou seu olhar sobre a importância da arte. Fez pós-graduação em Jogos Cooperativos e Pedagogia de Cooperação e agora, costura sua história assim, ora como Facilitadora de Jogos e Metodologias Cooperativas em vários programas da Rede Ubuntu, ora como Educadora  em intervenções artísticas para Projeto Âncora.

 

 

Rede Ubuntu

A Ubuntu é uma rede colaborativa focada em desenvolvimento humano, que combina criativamente as mais variadas filosofias e teorias desse universo para promover auto conhecimento, desenvolvimento de competências, e estratégias práticas em busca do EUpreendedorismo, o estado máximo de realização de um indivíduo e seu valioso processo.

Pages