O que é, afinal, “estar em flow”?

Com o propósito confesso de me incentivar a escrever sobre flow, uma amiga me enviou a belíssima apresentação de um artista vivendo essa experiência em plenitude. O vídeo, de fato, me inspirou. Assim, convido você a ler o texto com minhas reflexões e a assistir ao vídeo, para sentir o que significa (e os resultados obtidos) quando o estado de flow é alcançado.

Para mim, estar em flow…

 É um sentir-se com tamanho foco que a precisão e a sintonia no que se está fazendo parece ser um esforço sem esforço.

É um fazer tão natural que os movimentos conectados, integrados e com um sentido claro, simplesmente fluem, um a um, mesmo os improváveis ou impossíveis.

É quando há calma na ação e no olhar, que atento a tudo, do detalhe ao global, intui o próximo ato que, naturalmente acontece, e perfeito.

Tenho sentido isso nos últimos tempos, quando em atendimento a clientes me pergunto, espantado, em discreto silêncio: ”De onde veio esta pergunta que parece ter feito tanto sentido para a pessoa à minha frente?”

Eu me sinto assim também todas as vezes quando me deixo levar pelo prazer e ofício de escrever, ato que almejo tornar cada dia mais frequente. Ou quando viajo, converso com minha mulher, paro, ouço e carinho uma filha. Ou, ainda, quando penso utopias, nos próximos livros, em amigos queridos.

E também quando morro de saudades dos que se foram e dos que faz tempo que não vejo nem tenho notícias. Quando descanso, relembrando cada um e quando continuo a pensar em mim, na vida e nos presentes e papéis que a vida já me deu e aqueles que busquei conquistar, além, é claro, dos que ainda são projeto.

É assim que eu me sinto em flow.

Não sei quanto a você, caro leitor, mas recentemente acordei pensando: ”Nossa, já estamos em 2018! Estou com 62 (e nem senti passar o tempo). Já perdi empregos, pais, amigos, ilusões, tanto quanto ganhei amores, amigos, novas ideias e projetos, queimei e vi nascer dentro de mim utopias e esperanças. Tudo isso só está me dando mais vontade de ser feliz e de me sentir vivo na maior parte do tempo, do tempo de todo dia. Estar em flow o quanto for capaz e onde for possível.”

E você, já pensou quando e quanto tempo do seu tempo você está em flow?

Não? Vale, então, outra pergunta: Até quando acha possível (e prudente) esperar?

Não! Não precisa responder nada pra mim ou pra ninguém mais além de você mesmo.

Mas, por favor, não deixe de curtir o vídeo. É emocionante. Quase inacreditável. Como a possibilidade do flow.

http://www.youtube.com/watch_popup?v=jJrzIdDUfT4&vq=medium

Um grande abraço!

Facebook Twitter Linkedin+
Profile picture for user Zé Renato Siqueira Jr.
Zé Renato Siqueira Jr.
Sou consultor de carreiras, estratégias e desenvolvimento. Trabalho desde 1988 com orientação profissional, ajudando pessoas a descobrirem e assumirem seu potencial e papel no mundo do trabalho. Atuei em várias empresas, com especial destaque para a Rhodia e DBM do Brasil (hoje LHH).