Nada como a experiência

Sabe aquele momento quando você fala: “Filho, não coloca a mão aí, você vai se machucar!”. Alguns minutos depois, ele olha para você, com a mão a postos, aquela cara de sapeca, e você fala novamente: “Filho, olha....Cuidado....!”

Nesta segunda vez, você sente que o assunto está encerrado e deixa de prestar atenção, até que escuta: “Buáááááááááááá”. Você corre para ver o que aconteceu e vê que o menino colocou a mão lá. E diz: “Mas filho, eu não falei para não fazer isso?”

Histórias como essa são partes essenciais de desenvolvimento do ser humano. Você, como observador do mundo, enxerga aquela possibilidade. O seu filho, observador tanto quanto você, enxerga outras coisas. E nada como nos experimentarmos e, em seguida, refletirmos sobre tais experiências, para alterarmos o observador que somos do mundo.

Hoje, traço um paralelo entre esse conceito e o momento que vivemos na Rede Ubuntu. Acabamos de entrar em novo ciclo, novo setênio, com modelo organizacional novo, processo decisório novo, site novo, Réupi novo, ao mesmo tempo em que certos rituais nossos (Entre Nós, As Raízes, Sentindo o Clima, etc.) atingiram a maturidade. Agora, o que mais precisamos é experimentar.

Viver estas novas possibilidades criadas para nós nesse último ano e, assim, refletirmos sobre tais experiências e irmos crescendo, amadurecendo como indivíduos e nossas relações.

Sonhamos com novos modelos organizacionais. Sonhamos com novos modelos de atuação no mundo. Mas não basta sonhar.... É preciso experimentar, viver, sentir tais novos modelos e evoluir...Muitas vezes não adianta falar. É preciso viver!

E você, tem falado, falado, falado, sem experimentar? Que tal agora? Que tal começar pequeno e descobrir novas possibilidades?

Lindo dia a todos!

 

 

 

Profile picture for user Eduardo Seidenthal
Eduardo Seidenthal
Sou pai da Vivi e do Gabi. Tenho me dedicado a inspirar pessoas na expressão da humanidade de cada um. Sou facilitador, empreendedor, educador, coach, marketeiro, escritor, palestrante e palhaço.